Exclusivo

ERNESTO HEINZELMANN, PRESIDENTE DA EMBRACO, ASSUME PRESIDÊNCIA DO CONSELHO EMPRESARIAL BRASIL-CHINA

 

O presidente da Embraco, Ernesto Heinzelmann, assumiu nesta quinta-feira, dia 31, a presidência do Conselho Empresarial Brasil-China (CEBC), durante a reunião bilateral anual da entidade, realizada no Palácio do Itamaraty, em Brasília. Eleito há duas semanas em Assembléia Geral Ordinária da entidade, Heinzelmann substitui Roger Agnelli, presidente da Vale do Rio Doce. O presidente da seção chinesa continua sendo Miao Gengshu, da China MinMetals e membro dos conselhos de administração de algumas das maiores empresas do país.

 

A reunião bilateral da entidade contou com a presença de Wu Bangguo, presidente da Assembléia Popular Nacional da China. Sem seguida foi realizada reunião de trabalho na qual foram discutidas algumas das principais questões da agenda empresarial bilateral. O encontro reuniu 130 empresários e autoridades brasileiras e chinesas.

  

"O Conselho Empresarial Brasil-China manterá sua proposta de contribuir com o aperfeiçoamento das relações comerciais entre Brasil e China, economias emergentes, em grande medida complementares, mas também concorrentes na busca do seu espaço no mercado internacional", disse o novo presidente Ernesto Heinzelmann.

 

Presidido por Roger Agnelli desde sua fundação, em maio de 2004, o CEBC elegeu ainda um time de pesos pesados para sua nova diretoria. A vice-presidência será ocupada por Eduardo Cerqueira Leite, da Trench, Rossi e Watanabe Advogados. Roger Agnelli fará parte do Conselho Consultivo ao lado de Carlo Lovatelli (Abiove), Manoel Felix Cintra Neto (BM&F) e de Maurício Botelho (Embraer). Edemir Pinto (BM&F), Hélio Oliveira (Politec), Henrique Rzezinski (Embraer), Ronaldo Veirano (Veirano Advogados), Tito Martins (Vale do Rio Doce) e Walter Fontana Filho (Sadia) são os outros membros da diretoria.

 

O Conselho Empresarial Brasil-China é uma entidade sem fins lucrativos, lançada oficialmente durante a visita do Presidente Luiz Inácio Lula da Silva a Pequim, em maio de 2004. Atualmente, o CEBC congrega 80 empresas de ambos os países. Além de promover os interesses coletivos dos associados, a entidade formula propostas para o aperfeiçoamento das estruturas bilaterais de comércio e investimento.

 

A agenda de trabalho envolve contatos com autoridades de ambos os governos, reuniões periódicas de empresas brasileiras e chinesas, seminários temáticos, mecanismos de intercâmbio de experiências empresariais e divulgação de informações econômicas e estatísticas. A entidade se difere de uma câmara de comércio, uma vez que o CEBC não como atua como intermediário de negócios entre empresas brasileiras e chinesas, mas, sim, como promotor das estruturas de relacionamento econômico e facilitador do ambiente de comércio e investimento sino-brasileiro.

 



Escrito por Diego Maia às 16h09
[] [envie esta mensagem]



United e Visa levam clientes para a primeira classe

 

Promoção das duas empresas dá upgrade para a United First

 na compra de um bilhete da United Business com o cartão Visa

 

De 1 de setembro a 30 de novembro deste ano, a United Airlines e a Visa proporcionarão aos seus clientes um upgrade imediato para a United First. Para ter acesso a esta cortesia, basta comprar com o cartão Visa um bilhete qualificável da United Business para os Estados Unidos. Do Brasil, a United voa diariamente do Rio de Janeiro e São Paulo para os aeroportos O’Hare, em Chicago, e Dulles, em Washington.

 

Michael Guenther, diretor-geral da United Airlines no Brasil, aposta no sucesso desta iniciativa como fator de estímulo aos clientes, tanto da companhia aérea como da Visa, para conhecer os serviços da empresa para os Estados Unidos. “Esta parceria com a Visa já foi realizada duas vezes e teve enorme aceitação. Esperamos que esta oferta leve mais pessoas a conhecer o elevado padrão de conforto que faz da United First um dos serviços mais elogiados da aviação mundial”.

 

As passagens compradas por meio da promoção “Decole da Executiva para a Primeira Classe” poderão ser parceladas em cinco vezes, sem juros, no cartão Visa. As opções de parcelamento podem sofrer alterações no decorrer da promoção, neste caso, será válida a política vigente no ato da emissão do bilhete. Anúncios sobre a oferta serão publicados nos jornais O Estado de S.Paulo, Folha de S.Paulo, O Globo, Valor Econômico e Gazeta Mercantil.

 

 



Escrito por Diego Maia às 16h08
[] [envie esta mensagem]



Produtos feitos com couro de peixe

conquistam mercado interno

 

A marca Couro D'Água, desenvolvida por empresa de Manaus (AM), utiliza o couro de peixe de água doce para produzir sapatos, bolsas, cintos, entre outros acessório

 

Criar bolsas, sapatos, cintos e agendas com uma matéria-prima original: o couro de peixe de água doce. Esse é o trabalho que a empresa amazonense Couro D'Água desenvolve de forma artesanal e industrial, há cerca de quatro anos.

 

O trabalho começou quando o empresário amazonense Luiz Viriato, proprietário da empresa, comprava a pele do peixe e transformava em couro. Com o apoio do Sebrae no Amazonas, o empresário chegou a participar de várias feiras para divulgar o seu produto. "A saída da matéria-prima era boa. Achavam o couro diferente. Mas quando eu procurava saber como foi a utilização do produto, o resultado era desanimador. As pessoas compravam o couro, mas não utilizavam", conta Viriato.

 

A partir daí, o empresário constatou que quem já trabalhava com o couro de boi, não mudaria para o couro de peixe. "Quem lida com o couro de boi está acostumado a comprar 2 metros quadrados. Já o couro de peixe é vendido aos pedaços de, no máximo, 80 cm de comprimento. Essa diferença de tamanho faz com que as pessoas achem que não vale a pena investir no couro de peixe. Diante disso, resolvi ampliar o meu negócio. Passei a vender o couro e investir na parte de manufaturados", explica o empresário.

 

Atualmente a Couro D'Água, que é pioneira na transformação de pele em couro de peixe, conta com 12 funcionários, na fabricação e venda dos cerca de 80 produtos, como agendas, cintos, bolsas, sapatos, chaveiros, porta CD, porta batom; entre outros. Esses produtos já são vendidos para São Paulo, Bahia, e principalmente, Pará.

 

A pele do peixe utilizada pela empresa é comprada por um valor baixo, já que os frigoríficos descartam esse material. Após a compra da pele, a empresa produz o couro, ou seja, cuida do ligamento e do polimento e depois terceiriza a produção para fabricação das peças artesanais. "O produto com o couro de peixe é mais caro, porque é mais trabalhoso de fazer", explica Viriato.

 

De acordo com o empresário, o curtimento do peixe é semelhante ao do gado, mas em vez de usar produtos químicos é usado extrato vegetal. Os principais peixes de água doce usados para a fabricação dos produtos são: surubim, dourado, pescado, jaú e pirara, sendo que esse último tem mais fibra e é mais leve, o que torna o couro mais resistente do que o couro de boi.

 

Recentemente, o empresário encomendou uma pesquisa para avaliar a aceitação do produto na região. "De acordo com a pesquisa, 86% dos entrevistados não sabiam que era possível produzir produtos com o couro do peixe; cerca de 89% disseram que usariam produtos feitos com o couro; e que o produto mais conhecido feito com a matéria -prima é a bolsa. Ou seja, o resultado da pesquisa foi satisfatório", comemora Viriato.



Escrito por Diego Maia às 11h39
[] [envie esta mensagem]



Medley assume a quarta colocação no ranking

nacional das Indústrias Farmacêuticas

 

 

    A Medley, indústria farmacêutica 100% nacional,  acaba de conquistar o quarto lugar no ranking setorial do país com 4,54% de market share em julho (IMS Health – jul. 06), ultrapassando a multinacional Novartis, que caiu para quinta colocação com 4,52%. É o segundo salto da Medley nos últimos dois meses. Em maio, a empresa trocou o sexto pelo quinto posto ao superar a também internacional Pfizer. Com essa nova conquista, a Medley totaliza 25 posições alcançadas no mercado nos últimos cinco anos.

 

    O grande destaque da companhia é o segmento de medicamentos genéricos, o qual lidera desde 2002. Este ano, a empresa é responsável por um dos maiores lançamentos do setor, a sibutramina Medley, primeiro genérico de uma das moléculas mais modernas e eficazes para perda de peso saudável.  Lançada no início de julho,  a sibutramina genérico vendeu cerca de 53 mil unidades em seu primeiro mês de comercializaçao,  tornando-se o melhor produto em valor na indústria nacional nos últimos seis meses. Os medicamentos referência (Reductil e Plenty) juntos, vendiam, em média, cerca de 40 mil unidades nos últimos meses.

 

    Além dos medicamentos de genéricos, o bom desempenho da Medley também se deve ao sucesso da política de parcerias da empresa, responsável, entre outros, pelo lançamento do Vivanza, primeiro medicamento comercializado por uma empresa 100% nacional a competir no concorrido mercado da disfunção erétil.  



Escrito por Diego Maia às 11h38
[] [envie esta mensagem]



Presidente mundial deixa McDonald's

Indefinição de cargos na cúpula do grupo pode ter sido a causa da demissão voluntária

Mike Roberts, presidente e chefe de operações da McDonald's Corp., aparentemente desistiu de esperar uma definição de cargos sucessórios da empresa e pediu demissão na noite da última quarta-feira, 23/8. O executivo não justificou a decisão no comunicado oficial, mas se declarou "afortunado por ter participado de tantos momentos decisivos, principalmente da nossa recente recuperação".

Segundo a revista Advertising Age, a turbulência na cúpula da maior empresa de fast food do mundo tem crescido nos dois últimos anos, após as mortes dos ex-ceos Jim Catalupo e Charlie Bell, em 2004 e 2005. O posto foi ocupado interinamente pelo vice-chairman-ceo Jim Skinner, que teria se acomodado no cargo e sinalizado a intenção de mantê-lo. Apesar da pressão de Roberts sobre os diretores, diz a publicação, a McDonald's continuou sem um plano sucessório, o que teria gerado insatisfações nos cargos administrativos e operacionais.

Roberts, que assumiu a presidência em novembro de 2004, será substituído pelo atual presidente da McDonald's North America, Ralph Alvarez, cujo posto será ocupado pelo vice-presidente executivo Don Thompson.

O grupo investiu cerca de US$ 1,5 bilhão em marketing global em 2005, dos quais US$ 800 milhões foram concentrados nos EUA.

Fonte: M&M

 



Escrito por Diego Maia às 16h43
[] [envie esta mensagem]



[ ver mensagens anteriores ]





Meu perfil
BRASIL, Sudeste, RIO DE JANEIRO, Homem


Histórico
10/02/2008 a 16/02/2008
03/02/2008 a 09/02/2008
27/01/2008 a 02/02/2008
13/01/2008 a 19/01/2008
06/01/2008 a 12/01/2008
16/12/2007 a 22/12/2007
09/12/2007 a 15/12/2007
02/12/2007 a 08/12/2007
25/11/2007 a 01/12/2007
18/11/2007 a 24/11/2007
11/11/2007 a 17/11/2007
04/11/2007 a 10/11/2007
28/10/2007 a 03/11/2007
21/10/2007 a 27/10/2007
14/10/2007 a 20/10/2007
07/10/2007 a 13/10/2007
30/09/2007 a 06/10/2007
09/09/2007 a 15/09/2007
26/08/2007 a 01/09/2007
19/08/2007 a 25/08/2007
12/08/2007 a 18/08/2007
17/06/2007 a 23/06/2007
03/06/2007 a 09/06/2007
27/05/2007 a 02/06/2007
20/05/2007 a 26/05/2007
29/04/2007 a 05/05/2007
15/04/2007 a 21/04/2007
08/04/2007 a 14/04/2007
25/03/2007 a 31/03/2007
18/03/2007 a 24/03/2007
11/03/2007 a 17/03/2007
04/03/2007 a 10/03/2007
25/02/2007 a 03/03/2007
11/02/2007 a 17/02/2007
04/02/2007 a 10/02/2007
28/01/2007 a 03/02/2007
21/01/2007 a 27/01/2007
14/01/2007 a 20/01/2007
07/01/2007 a 13/01/2007
31/12/2006 a 06/01/2007
10/12/2006 a 16/12/2006
03/12/2006 a 09/12/2006
19/11/2006 a 25/11/2006
12/11/2006 a 18/11/2006
05/11/2006 a 11/11/2006
22/10/2006 a 28/10/2006
15/10/2006 a 21/10/2006
08/10/2006 a 14/10/2006
01/10/2006 a 07/10/2006
24/09/2006 a 30/09/2006
17/09/2006 a 23/09/2006
10/09/2006 a 16/09/2006
03/09/2006 a 09/09/2006
27/08/2006 a 02/09/2006
20/08/2006 a 26/08/2006
13/08/2006 a 19/08/2006
06/08/2006 a 12/08/2006
30/07/2006 a 05/08/2006
23/07/2006 a 29/07/2006
16/07/2006 a 22/07/2006
09/07/2006 a 15/07/2006
02/07/2006 a 08/07/2006
25/06/2006 a 01/07/2006
18/06/2006 a 24/06/2006
11/06/2006 a 17/06/2006


Votação
Dê uma nota para meu blog


Outros sites
CDPV - Centro de Desenvolvimento do Profissional de Vendas
RH VENDAS