PANTECH ANTECIPA TENDÊNCIA DE MERCADO COM AMPLA ESTRUTURA DE FORNECIMENTO PARA O VAREJO

 

Nos últimos três meses, 43% do faturamento da empresa foi proveniente do atendimento direto à redes varejistas

 

Os principais fabricantes de aparelhos celulares atuantes no Brasil estão enfrentando reformulações consideráveis na relação de fornecimento dos seus produtos para o mercado. A nova tendência que aponta para o varejo ser suprido pelas próprias fabricantes de aparelhos telefônicos celulares, e não mais pelas operadoras, cria um movimento novo nos negócios do setor e gera exigências inusitadas às fabricantes de telefones celulares.

 

Segundo Bruno Lee, diretor de Vendas e Marketing da Pantech, esta mudança representa uma vantagem considerável para a empresa em relação aos outros fabricantes. “Por ser um dos mais recentes produtores de aparelhos celulares no mercado brasileiro, a Pantech possui estrutura com maior flexibilidade para adaptar-se às tendências do mercado, quando comparada aos fabricantes mais antigos do Brasil”, explica o executivo. “Nos encontramos hoje absolutamente preparados para atender à demanda do mercado varejista brasileiro. Prova disso é que há alguns meses possuímos vasta atuação no varejo, e nos últimos três meses, 43% de todo o faturamento da empresa foi proveniente do atendimento direto à redes varejistas, o que torna a distribuição dos celulares Pantech mais ampla em todo o território nacional”, acrescenta.       

 

Ainda de acordo com Bruno Lee, a gestão adotada pela empresa valoriza a velocidade e a inovação, o que permite à Pantech atender mercados emergentes com mais eficiência e rapidez, superando as expectativas do consumidor.Atualmente a Pantech conta com uma equipe especializada em distribuição e comercialização para varejo, presente em todo o Brasil. A Pantech, em âmbito mundial, apresenta crescimento acentuado, ocupando hoje a 7ª posição no mercado de aparelhos celulares, em virtude de grandes investimentos em tecnologia de ponta e principalmente do seu caráter em adotar posturas flexíveis de adaptação em relação aos mercados e consumidores”, conclui Bruno Lee.



Escrito por Diego Maia às 14h59
[] [envie esta mensagem]



Yamaha Náutica recebe prêmio de Melhor do Mundo


A Divisão Náutica da Yamaha Motor do Brasil foi premiada pela Yamaha Motor Company do Japão como a melhor distribuidora de jets do mundo em 2006.

            
O Market Share da Yamaha nesse segmento no Brasil passou de 8% no final de 2004, para cerca de 50% em 2006, superando todas as expectativas da marca. A meta agora é solidificar esse resultado conquistando a liderança do mercado.


“O prêmio foi uma surpresa que coroou o esforço de toda a equipe. Desde o primeiro dia tomamos as metas como desafios pessoais e desenvolvemos diversas ferramentas, que são únicas no mundo todo, para atingir esse resultado.”, comenta Eslei Giarolla, gerente de marketing e vendas da Yamaha Naútica.

 



Escrito por Diego Maia às 12h09
[] [envie esta mensagem]



Área comercial da People Mais ganha reforço

 com a contratação de Catarina Coluna

 

  

A agência de marketing de relacionamento People Mais impulsiona sua equipe comercial com a contratação de Catarina Coluna, para o cargo de Consultora de Vendas. Nos últimos quatro anos, a executiva atuou no marketing da Hering e do Grupo Pasmanik, atendendo as contas da Cori e Luigi Bertolli. Agora, na People Mais, Catarina somará sua experiência às estratégias de captação de novos clientes definidas pela agência e contribuirá para que empresa atinja a meta de dobrar seu faturamento até o final de 2006.

 



Escrito por Diego Maia às 11h54
[] [envie esta mensagem]



SH aposta na feira Oil & Gás para crescer 30%

 

Lançado no evento, o departamento de Montagem e Manutenção Industrial recebeu investimentos de R$ 6 milhões e ganhou uma nova unidade exclusiva em Camaçari-BA

 

A SH, empresa líder nacional em fôrmas, andaimes e escoramentos, aproveitará sua participação da feira Rio Oil & Gas para lançar uma nova frente de negócios em Montagem e Manutenção Industrial (MMI). Em 2006, são previstos investimentos de R$ 6 milhões na nova área, que representou 26% do faturamento da empresa no primeiro semestre de 2006. Para 2007, espera-se um crescimento de 30% . “Nos últimos anos esse segmento cresceu significativamente, o que justificou a criação de um departamento específico“, declarou a Diretora Comercial da SH, Maria Alice Moreira.

 

Em setembro, a SH irá inaugurar uma unidade em Camaçari-BA, voltada para MMI, com o objetivo de explorar o potencial do pólo petroquímico baiano. Além de toda a estrutura, também foi montada uma equipe especializada, totalmente voltada para atender a esse mercado. Das sete unidades da SH, atualmente, o segmento de MMI também tem forte presença nos mercados do Rio de Janeiro, São Paulo, Curitiba e Porto Alegre.

 

No segmento de petróleo e gás, a SH fechou recentemente contrato com a Petrobrás, na Refinaria Duque de Caxias (Reduc), no Rio de Janeiro. A empresa ficará responsável pela execução dos projetos de montagem, que devem estar de acordo com as normas de segurança, meio ambiente e saúde da Petrobrás. Esse novo modelo de contrato, segundo os representantes da empresa petrolífera, já propiciou aumento na qualidade da montagem, ganhos de produtividade, redução da ociosidade de material e um conseqüente aumento da satisfação interna.

 

A SH aposta na logística e qualidade desenvolvidas ao longo de seus 37 anos de atividades para atingir o desempenho esperado no ano que vem. “Temos expertise que garante nossa liderança no segmento, perseguimos metas de qualidade e investimos em inovação e novos equipamentos para aumentar ainda mais nossa competitividade”, explica a Diretora Comercial. Os equipamentos da empresa são entregues em perfeito estado de conservação e manutenção e de acordo com as necessidades do cliente, “de forma simples e descomplicada”, esclarece Maria Alice Moreira.

 



Escrito por Diego Maia às 11h51
[] [envie esta mensagem]



Empresário dribla a concorrência com produto ecologicamente inovador

 

Desde fevereiro o amazonense Job Cruz trabalha com a fabricação do

'Microfone Ecológico Profissional'; o produto esteve na Feira Internacional da Amazônia, em Manaus

 

Alô, alô...testando, testando. Essa matéria vai para todos os músicos e empresários ligados à radiocomunicação. O empresário amazonense Job Cruz de Pinho escolheu a III Feira Internacional da Amazônia (Fiam 2006), que aconteceu até sábado passado (2/9) no Centro de Convenções de Manaus, para lançar o seu produto, que é inovador no País e no mundo.

 

Trata-se do 'Microfone Profissional Ecológico', feito com resíduo de madeira de lei da Amazônia, extraído por madeireiras em áreas de manejo e com qualidade aprovada pelo Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa).

 

Como a maioria dos empresários do Pólo Industrial da Zona Franca de Manaus, Job passou muitas noites em claro pensando no que fazer com relação à concorrência pesada dos produtos importados a baixo custo. O empresário, por meio dos incentivos da Suframa (Superintendência da Zona Franca de Manaus) mantém, em Manaus, uma fábrica de microfones de plástico e metal.

 

Nas noites que passou em claro, Job procurou uma inspiração inovadora, criar algo que só pudesse ser feito no Brasil. Então veio a idéia de trabalhar com a madeira da Amazônia, matéria-prima em abundância no Estado. "Existe um desperdício muito grande de resíduos de madeira aqui. As madeireiras dão, queimam ou jogam fora muito desses resíduos. Então, pensei, por que não criar um produto inovador aproveitando essa madeira que é tão desperdiçada. A partir daí passei a criar no papel os modelos de microfone feitos de madeira", explica Job.

 

Depois de colocar no papel a sua idéia, o empresário precisou criar uma peça piloto para saber se a produção do produto seria viável. Job convidou então um torneiro mecânico, profissional qualificado para trabalhar com medidas de precisão. Após a produção de dois microfones de madeira, Job gostou do resultado e logo tratou de se certificar da inexistência de algum produto parecido ou igual para poder patentear sua idéia. Recentemente, o empresário recebeu a concessão do Instituto de Propriedade Industrial, que dá o direito exclusivo para fabricação do produto no Brasil por dez anos, renovável por mais 15 anos.

 

Desde fevereiro Job trabalha na fabricação do microfone ecológico. O empresário, que não pode trabalhar com qualquer tipo de madeira, faz um trabalho de seleção do material doado pelas madeireiras e recolhe apenas os resíduos das madeiras de lei. De acordo com Job, elas são mais pesadas, podem ser torneadas por serem mais compactas. São madeiras recomendadas pelo Inpa, ou seja, já foram testadas em laboratório para verificar se vão ser atacadas por fungos, entre outros males.



Escrito por Diego Maia às 12h59
[] [envie esta mensagem]



No feriadão... rumo a Arraial do Cabo (RJ)

Festival de frutos do mar agitará

litoral fluminense no feriado

 

'Todos os Prazeres do Mar' reunirá 18 restaurantes, nos dias 7 a 10 de setembro, em Arraial do Cabo, no litoral do Rio, para divulgar a produção das fazendas marinhas

 

Variedade de comidas à base de frutos do mar é a principal atração do próximo feriado em Arraial do Cabo, na Baixada Litorânea, no Estado do Rio de Janeiro. Cerca de cinco mil pessoas são esperadas para participar do Festival Gastronômico 'Todos os Prazeres do Mar', de 7 a 10 de setembro, a partir das 20 horas, na Praça do Cova.

Os visitantes poderão desfrutar os mais variados pratos elaborados com ostras, vieiras, mariscos, mexilhões, lulas, camarões, entre outros, produzidos por 18 restaurantes da cidade.

Durante o festival, cada restaurante terá uma barraca, onde serão vendidos pratos a partir de R$ 5. Para aqueles que preferirem degustá-los em um local mais sofisticado e em maior quantidade, os frutos do mar também estarão sendo preparados nos restaurantes participantes do festival. São eles: Viagem dos Sabores, Forno a Lenha, Porto dos Delírios, Garrafa de Nansen, Chatô du Monde, Quiosque do Max, Saint Tropez, Hissao, Yioshiaki e Paxa Crêperie.

Também participarão do evento pousadas, quiosques e distribuidores de vinhos e cachaças. Durante o festival, nos dia 7 e 8, haverá workshop com a chef e consultora do Senac Andréa Tinoco, e no dia 9 com Miguel Simek, jurado da Veja Rio, sobre frutos do mar na cozinha tailandesa.

Com o objetivo de divulgar a maricultura na Baixada Litorânea e capacitar os empresários que vão participar do festival para a produção de pratos à base de moluscos, o Sebrae no Rio de Janeiro e a Rede de Tecnologia realizaram recetemente a 'Clínica Tecnológica para o Setor de Gastronomia da Baixada Litorânea', resultado de uma integração entre o Projeto de Maricultura e o Projeto de Turismo.

Contratado para a consultoria, o chef João Batista, do Centro de Tecnologia de Alimentos (Cetec) do Senai em Vassouras (RJ), elaborou uma apostila com informações sobre os moluscos (ostra, vieira e marisco) e sobre as receitas que serão preparadas no festival. Os empresários participaram de aulas teóricas e produziram 12 pratos, os mesmos que serão servidos durante o evento.

O festival é realizado pela Associação de Turismo de Arraial do Cabo (Atac) com apoio do Ministério do Turismo, Prefeitura Municipal de Arraial do Cabo, Instituto de Pesquisas da Marinha, Sebrae no Rio de Janeiro e Projeto Mosaico para a Pesca Artesanal, da Petrobras.



Escrito por Diego Maia às 12h41
[] [envie esta mensagem]



Oportunidade

IVECO BUSCA EMPREENDEDORES PARA AMPLIAR

REDE DE CONCESSIONÁRIAS NO BRASIL

 

 

Depois de anunciar investimentos de R$ 100 milhões para o desenvolvimento de novos produtos com os quais pretende atingir 10% de participação no mercado brasileiro, a Iveco inicia agora tratativas com empreendedores interessados em participar do planos de ampliação da rede da empresa no Brasil.

 

Hoje a Iveco possui 52 pontos de venda no Brasil, mas Orlando Merluzzi, diretor de desenvolvimento de Rede e Novos Negócios da Iveco na América Latina, diz que há grandes oportunidades para abertura de novas concessionárias em várias praças brasileiras, principalmente no Nordeste, Sul e Sudeste do país.

 

Diversos grupos econômicos já demonstraram interesse em investir nessas regiões, em função do potencial de crescimento da marca no mercado brasileiro. "Estamos conversando com vários e bons candidatos, mas vamos priorizar grupos sólidos e aqueles com vocação para o negócio, isto é, com experiência no setor de transportes e de comercialização de veículos", salienta Merluzzi.

 

Hoje a montadora tem 5,2% de participação no mercado nacional, mas mostra grande disposição de brigar para aumentar sua presença no Brasil. "A empresa realizou 13 lançamentos nos últimos doze meses, incluindo o EuroCargo Cavallino, apresentado dia 28 de agosto", diz o diretor.

 

Os interessados em participar do processo de expansão da rede devem contatar a Iveco Latin America por meio do endereço eletrônico: novasconcessionarias@br.iveco.com "Criamos esse endereço eletrônico para facilitar e agilizar o contato entre nós e os empreendedores. Temos muito espaço para crescer, o potencial de negócio é grande e, sem dúvida, investir agora na Iveco é certeza de excelente retorno".



Escrito por Diego Maia às 12h40
[] [envie esta mensagem]



Maior incubadora da América

Latina terá 11 novas empresas

 

O Cietec encerrou o ano de 2005 com 105 empreendimentos, que criaram 701 postos de trabalho e tiveram um faturamento de R$ 25,6 milhões

 

O Centro Incubador de Empresas Tecnológicas (Cietec), a maior incubadora da América Latina, terá a partir deste mês 11 novas empresas. Ao todo, o centro abriga 112 empresas, que recebem orientação e consultoria para desenvolver e aprimorar produtos e serviços tecnológicos e a se posicionar no mercado de modo competitivo, garantindo a sobrevivência e o sucesso do negócio.

 

A entidade, que funciona dentro da Cidade Universitária de São Paulo, foi criada em abril de 1998 por um convênio entre a Secretaria da Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Econômico do Estado de São Paulo, o Sebrae no Estado, Universidade de São Paulo (USP), Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (Ipen) e o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT).

 

Por lá, passaram 45 empresas que já transformaram suas idéias em negócios. Desde que o Centro Incubador foi criado foram registradas 14 patentes e surgiram 18 novas marcas. O objetivo da incubadora tecnológica é abrigar empreendimentos para ampliar o índice de sobrevivência e a competitividade dessas empresas, objetivando o crescimento da economia brasileira, o aumento da geração de empregos qualificados e de melhores resultados na balança comercial brasileira.

 

Para ajudar as empresas a alcançar estes objetivos, o Cietec dispõem de estruturas e vantagens que não existem no mercado. A principal delas é o acesso às facilidades técnicas e operacionais oferecidas por alguns dos maiores laboratórios de pesquisas do Brasil situados na Cidade Universitária, como a USP, o Ipen (Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares) e o IPT (Instituto de Pesquisas Tecnológicas). São mais de 400 laboratórios em todas as áreas do conhecimento humano, com o apoio de técnicos e pesquisadores de todas as entidades envolvidas.

 

De acordo com o gerente-executivo do Cietec, Sergio Risola, "outro fator importante é a troca de informações entre os empresários da incubadora, que muitas vezes resulta em parcerias no desenvolvimento do produto ou na prestação de serviços".

 

O Cietec encerrou o ano de 2005 com 105 empreendimentos. Essas empresas, segundo a entidade, criaram 701 postos de trabalho e tiveram um faturamento de R$ 25,6 milhões. Dentro do Cietec, o índice de sobrevivência das pequenas empresas é inversamente proporcional ao de empresas que não têm esse apoio. De acordo com dados do Sebrae, sozinhas no mercado, 75% das pequenas empresas fecham as portas nos três anos primeiros anos. No Cietec, de 70% a 80% dos empreendimentos continuam atuantes no mesmo espaço de tempo.



Escrito por Diego Maia às 12h39
[] [envie esta mensagem]



[ ver mensagens anteriores ]





Meu perfil
BRASIL, Sudeste, RIO DE JANEIRO, Homem


Histórico
10/02/2008 a 16/02/2008
03/02/2008 a 09/02/2008
27/01/2008 a 02/02/2008
13/01/2008 a 19/01/2008
06/01/2008 a 12/01/2008
16/12/2007 a 22/12/2007
09/12/2007 a 15/12/2007
02/12/2007 a 08/12/2007
25/11/2007 a 01/12/2007
18/11/2007 a 24/11/2007
11/11/2007 a 17/11/2007
04/11/2007 a 10/11/2007
28/10/2007 a 03/11/2007
21/10/2007 a 27/10/2007
14/10/2007 a 20/10/2007
07/10/2007 a 13/10/2007
30/09/2007 a 06/10/2007
09/09/2007 a 15/09/2007
26/08/2007 a 01/09/2007
19/08/2007 a 25/08/2007
12/08/2007 a 18/08/2007
17/06/2007 a 23/06/2007
03/06/2007 a 09/06/2007
27/05/2007 a 02/06/2007
20/05/2007 a 26/05/2007
29/04/2007 a 05/05/2007
15/04/2007 a 21/04/2007
08/04/2007 a 14/04/2007
25/03/2007 a 31/03/2007
18/03/2007 a 24/03/2007
11/03/2007 a 17/03/2007
04/03/2007 a 10/03/2007
25/02/2007 a 03/03/2007
11/02/2007 a 17/02/2007
04/02/2007 a 10/02/2007
28/01/2007 a 03/02/2007
21/01/2007 a 27/01/2007
14/01/2007 a 20/01/2007
07/01/2007 a 13/01/2007
31/12/2006 a 06/01/2007
10/12/2006 a 16/12/2006
03/12/2006 a 09/12/2006
19/11/2006 a 25/11/2006
12/11/2006 a 18/11/2006
05/11/2006 a 11/11/2006
22/10/2006 a 28/10/2006
15/10/2006 a 21/10/2006
08/10/2006 a 14/10/2006
01/10/2006 a 07/10/2006
24/09/2006 a 30/09/2006
17/09/2006 a 23/09/2006
10/09/2006 a 16/09/2006
03/09/2006 a 09/09/2006
27/08/2006 a 02/09/2006
20/08/2006 a 26/08/2006
13/08/2006 a 19/08/2006
06/08/2006 a 12/08/2006
30/07/2006 a 05/08/2006
23/07/2006 a 29/07/2006
16/07/2006 a 22/07/2006
09/07/2006 a 15/07/2006
02/07/2006 a 08/07/2006
25/06/2006 a 01/07/2006
18/06/2006 a 24/06/2006
11/06/2006 a 17/06/2006


Votação
Dê uma nota para meu blog


Outros sites
CDPV - Centro de Desenvolvimento do Profissional de Vendas
RH VENDAS